Neste blog, mais imagens do que palavras...
A fotografia é uma paixão que não requer ser cultivada, tão somente alimentada, pelo que uma imagem vale mais do que mil palavras!

In this blog, more pictures than words ...
The photography is a passion that does not require to be cultivated, nourished solely by that one picture is worth a thousand words!

SOMOS VISTOS E PROCURADOS NO MUNDO INTEIRO!

Flag Counter

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Gaivotas são problema de saúde pública...

O presidente do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISUP) admite que as gaivotas são um problema de saúde pública e sugere à população que deixe de dar alimento àquelas aves. As “aves não são infelizes”, nem precisam que “se dê de comer à mão”, considerou Henrique Barros, presidente do ISUP, defendendo a necessidade de uma maior prevenção junto à população para que coloque o lixo urbano nos locais convenientes.
“Se as pessoas tivessem cuidado de colocar o lixo nos sítios em que deve ser colocado, e depois os municípios tivessem o cuidado de o recolher convenientemente, e se as pessoas não promovessem a alimentação à mão às gaivotas,” era uma forma de controlar o fenómeno, acredita aquele investigador na área da saúde pública.


O fenómeno da quantidade das gaivotas não é caso para alarmismos, mas a prevenção deve ser constante, reitera Henrique Barros. “Não vale a pena fazer alarmismo, isto não é como o caso dos morcegos para aquela doenças infecciosas graves de África ou não é como a raiva. Não estamos a falar de coisas destas, mas é possível que havendo um grande desequilíbrio ecológico se criem condições para algumas dessas espécies [como as gaivotas] possam transformar-se em portadores de agentes infecciosos”, observou, recordando ainda a discussão em torno da “gripe das aves”.
“O que nós sabemos hoje em dia, isso é muito claro, é que quando mexemos nos equilíbrios ecológicos criamos problemas” e ao fazer essa mudança “criam-se condições para que possa ser introduzido ou que circule um agente que nós não estávamos à espera”, explica Henrique Barros, observando que as gaivotas deveriam andar a comer peixe no mar, mas não no lixo das cidades.
Um estudo científico revelou que as gaivotas que habitam no Porto tanto se alimentam de queques e carne na Baixa da cidade, como comem peixe ao longo do rio Douro até Pinhão (Vila Real) e vão à lota de Matosinhos.
Segundo a Sociedade Portuguesa de Estudos das Aves (SPEA), o aumento de ataques de gaivotas no Porto pode explicar-se com o crescente número de restaurantes perto do rio Douro, uma consequência da elevada procura turística naquela área.
Fonte: Observador

12 comentários:

  1. Publicação muito interessante...Gostei de ler.

    Hoje: Embriaguez de um macio vinho

    Bjos
    Votos de uma óptima Sexta-Feira-

    ResponderEliminar
  2. É impressão minha ou vi esta foto ao entrar no sapo?
    Vou ver de novo.
    Era capaz de jurar que vi esta gaivota.
    A primeira foto está uma maravilha.
    Quanto ao tema. Há gaivotas a mais e é uma chatice e perigo para a saúde.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estas imagens foram aqui publicadas pela primeira vez.
      Pode ser uma parecida, digo eu... mas qual era o sapo? O restaurante em Penafiel?

      Eliminar
  3. A população é constantemente alertada para não alimentar as gaivotas, os esquilos nos nossos quintais, os patos em certos lugares... as aves em geral nos parques. De uma maneira geral as pessoas seguem as normas. Incomodam as pessoas, sujam os recintos/relvados por onde passamos e há o perigo desse desiquilíbrio que aqui é mencionado.

    ResponderEliminar
  4. Me encantan las gaviotas, que solo la puedo ver, cuando viajo hasta el mar.

    Besos

    ResponderEliminar
  5. Adoro gaivotas e estas ficaram lindas!
    Ouvi a notícia e concordo que não deve ser nada agradável vê-las invadirem espaços turísticos.
    Aqui há uns tempos na Berlenga, um grupo de biólogos teve que destruir uma série de ovos para evitar que se tornassem uma praga.

    Beijos Rui

    ResponderEliminar
  6. Stunning photos. The first one is super fabulous, bravo. :)))

    ResponderEliminar
  7. Oi Rui
    Gosto tanto delas! se pudessem mandar umas pra cá seria ótimo, rs
    Enfeita tanto os mares e ficam lindas nas fotografias. Temos poucas espécies, quase nunca vejo.
    Mas concordo que devemos cuidar para que não haja o desiquilíbrio, cada ave no seu habitat e tudo se harmoniza.
    grande abraço Rui e obrigada pelo coração solidário.

    ResponderEliminar
  8. Eu adoro gaivotas e desde já as fotos estão lindas!

    Os pombos,são também um problema e são também alimentados por pessoas que acabam por as viciar em hábitos pouco saudáveis (para a saúde publica e para a própria espécie).



    ResponderEliminar