Neste blog, mais imagens do que palavras...
A fotografia é uma paixão que não requer ser cultivada, tão somente alimentada, pelo que uma imagem vale mais do que mil palavras!

In this blog, more pictures than words ...
The photography is a passion that does not require to be cultivated, nourished solely by that one picture is worth a thousand words!

Seguir este blog

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Um vale encantado e cheio de charme na despedida de setembro...


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Centenas de concertos depois, dezenas de salas esgotadas... Lamego também vai ser o palco! 5/11/2016


D.A.M.A , sigla para a expressão “Deixa-me Aclarar-te a Mente Amigo“, começou por ser um projeto pop/rap, tendo vindo, progressivamente a libertar-se de quaisquer restrições musicais, procurando sempre escrever e compôr músicas com que as pessoas se identifiquem, mas acima de tudo músicas que transmitam energia positiva!

 Os D.A.M.A, que foram a grande revelação da música portuguesa dos últimos 2 anos, são hoje a grande certeza de carreira com reconhecimento no pop português.

O primeiro álbum “Por Uma Questão de Principio” deu o mote ao grande êxito do grupo, com temas como: “Luísa”; Às Vezes”; e “Balada do Desajeitado”, no segundo álbum editado em 2015 “Dá-me 1 Segundo” temas como “Não Dá”; “Não faço questão” (com Gabriel o Pensador); “Agora é Tarde”; e “Tempo para Quê” explodiram nas rádios nacionais e fazem já parte da playlist de milhares de portugueses.




Estes e outros êxitos vão ser entoados no Multiusos de Lamego.







Pela 1ª vez em Lamego, dia 5 de novembro, os D.A.M.A. esperam por ti... será um concerto imperdível com uma grande banda, onde todos sem exceção irão cantar e dançar.






A primeira parte deste grande concerto, vai ser assegurada pela April Ivy, detentora de uma das grandes vozes do momento, sendo o seu tema Be Ok um dos grandes êxitos de 2016.

Compra já o teu bilhete clicando AQUI

sábado, 24 de setembro de 2016

Quando desejamos, a força de vontade é um dos ingredientes para atingir o fim proposto!

Foi com este espírito que participei na III Caminhada Noturna ao Marão. É caso para dizer que à 3ª foi de vez!

 Na companhia de um amigo e com mais alguns entre outros conhecidos de entre os cerca de mil participantes, lá demos início a este desafio pelas 19 horas do dia 9 de julho. O destino inícial foi Santa Marta de Penaguião onde um autocarro nos transportou até à Capela de Nossa Senhora do Viso. Aí chegados, foi tempo de levantar os kits e refrescar a garganta com tempo para algumas fotos e  umas selfies (algumas foram tiradas com telemóvel, motivo por eventual diminuta qualidade)...
Seguiu-se a refeição de grelhados com arroz de feijão no pote para reforçar energias. Para o aquecimento, decorreu um baile popular até cerca da 1 hora da manhã, altura de iniciarmos a subida, madrugada dentro!
 Em plena noite, o colorido das luzes pela montanha acima, criou um panorama vistoso ao longo de centenas de metros dos cerca de 10 quilómetros do percurso de subida. Uns com passada mais larga e maior fulgor, outros nem tanto, mas lá fomos subindo encosta acima.
 Para quem fez esta caminhada pela primeira vez, a expectativa era imensa em saber aquilo que a cada passo nos íamos deparar, conhecendo a "parede" que  a serra aparenta ao longe, maior ainda ao perto, mas que não nos apercebíamos muito vistos que irrompíamos pela escuridão. 
A organização esteve à altura com vários locais de fornecimento de água e pronta assistência como foi o caso de alguns que esforçaram demasiado de início e depois sofreram as consequências. Cada um tem de ter  a noção das suas capacidades e em função disso realizar o percurso, atendendo às zonas de dificuldade muito elevada em alguns troços, razão pela qual eu e o meu companheiro ainda ajudámos terceiros nas últimas centenas de metros. Mantivemos uma passada constante e concentrada, razão pela qual fomos dos primeiros a chegar ao topo do Marão. Eram cerca das 3h25m da madrugada. 
 Esta caminhada é realizada no dia da Senhora da Serra, talvez um dos motivos para manter viva a tradição festiva onde marcam presença inúmeras barracas de comes e bebes entre outros artigos para venda.

Primeiro gesto, beber uma refrescante cerveja e brindar ao sucesso a que nos propusemos e que em parte já estava cumprido ao que se seguiu uma visita à capela que do meu ponto de vista carece  e é merecedora de iluminação. Seguiram-se umas bifanas. A noite estava amena mas a quase 1.500 metros de altitude tem de se contar sempre com um ar fresco que se foi sentindo à medida que o corpo ia arrefecendo.

Uns metros mais abaixo, era o local de concentração dos participantes desta caminhada, onde a organização preparou um reconfortante caldo de cebola enquanto mais caminhantes iam chegando pela madrugada dentro.
O tempo foi passando e alguns "passando pelas brasas", acomodados às condições com que cada um se preveniu e outros nem tanto, isto, à medida que o dia ia aclarando.

Acercados pela imensidão à nossa volta, o deslumbre das luzes criava na nossa retina imagens de uma acalmia tamanha. Sobressaia a maior concentração aos nossos olhos da cidade de Vila Real... 
E foi sobre as encostas desta capital de distrito portuguesa, que ao fundo irradiavam os primeiros raios de sol deste dia 10 de julho.
Eram precisamente 6 horas e 5 minutos.
 Momento ansiado por todos quantos tiveram a coragem de "afrontar" noite dentro as encostas do Marão.
Momento para contemplar e captar os instantes, cada um à sua maneira, o que todos dias acontece mas que poucos vêm, ainda menos, num lugar a cerca de 1.500 de altitude...
Pernas a caminho, encosta abaixo, desta feita com um trajeto de cerca de 6 quilómetros mas mais apertado embora à luz do dia, permitindo ver as tais "paredes" do Marão realizando uma ligação ao Douro vinhateiro a perder de vista.


O destino foi a aldeia de Soutelo onde nos foi oferecido o pequeno almoço acompanhado de um café no pote de ferro.
É normal que uns tenham sentido mais dificuldade que outros, também estavam presentes pessoas de todas as idades. O grau de dificuldade é bastante elevado nesta caminhada, não só pela percentagem de inclinação em alguns troços, como também pelo fato de ser uma noite inteira.
 Na minha modesta opinião, é muito interessante, uma noite diferente sem dúvida. Fica a sugestão para eventuais corajosos. Está previsto para o ano a IV Caminhada Noturna ao Marão. Parabéns à organização nomeadamente ao município de Santa Marta por esta iníciativa e pela forma como atrai pessoas de todo o país, uma forma de combater a interioridade e evitar que festas tradicionais como esta da Senhora da Serra se extingam. Haverá aspetos a melhorar, mas isso é como em tudo na vida. Se as críticas forem construtivas certamente todos ficarão a ganhar.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Outono, as cores da paixão...


Em 2016 o equinócio de outono ocorre no dia 22 de setembro às 15h21min. Este instante marca o início do outono no hemisfério norte.

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Convidativo passeio pelo Douro Património da Humanidade em modo histórico.








Douro, região vinhateira e Património da Humanidade, já por si só, é bastante convidativa para respirar uns ares de encher o pulmão e o olhar com a beleza, com que nos presenteia através das suas simetrias sumptuosamente "desenhadas", em encostas dum vale que a cada curva nos faz mergulhar a alma em todo o esplendor com o que contemplamos. Mas se percorrermos uma parte desse trajeto num comboio (trem) histórico, então isso valoriza ainda mais o motivo de estarmos na mais antiga região demarcada do mundo! Afinal, seja a pé, de carro, navio ou barco, comboio ou trem, ou mesmo pelo ar importa é lá estar e até hoje, ainda ouvi ninguém dizer que não gostou do que viu e tanto do lado de dentro como de fora dos meios de locomoção, o Douro é de uma beleza incomensurável! 

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

A Romaria saiu à rua! Lamego em festa...


 

A cidade de Lamego esteve em festa mais um ano. Esta que é a denominada "Romaria de Portugal" saiu e fez sair à rua para festejar a Sua Padroeira, Nossa Senhora dos Remédios. O tempo quente ajudou à festa e aos vendedores de bebidas...
Apresento de forma muito resumida, algumas fotos da iluminação e dos principais dias em que se destaca a Marcha Luminosa do dia 6 de setembro, a Batalha das Flores do dia 7 e a Majestosa Procissão do Triunfo do dia 8.
Para quem pretenda ver mais fotos, clique aqui: Olhar d'Ouro - Photography no Facebook.

Em baixo, seguem-se as fotos da Batalha das Flores que é uma repetição da Marcha Luminosa, desta feita sem o brilho da iluminação, mas com o adicionar de confetis e muita alegria.




Ponto alto destas festas, é sem dúvida o dia 8 de setembro. É o dia d'Ela, a Padroeira da cidade de Lamego. Mantém-se a tradição em que "Os andores armados sobre carros são puxados por juntas de bois, segundo uma tradição muito antiga. Esta tradição foi sancionada, em 27 de Abril de 1952, pela Sagrada Congregação dos Ritos, a requerimento da Irmandade de Nossa Senhora dos Remédios através do seguinte despacho: " A Sagrada Congregação dos Ritos, em virtude das faculdades que o Santo Padre lhe concedeu, atendendo às circunstâncias particulares expostas na petição e ao oficio de recomendação, em que o Exmo. e Revmo. Ordinário da Diocese de Lamego tão encarecidamente se interessa no assunto, indulgentemente acede a estas preces, deixando tudo ao juízo prudente do mesmo Exmo. Revmo. Ordinário, com as faculdades necessárias e oportunas, sem que se obste qualquer determinação em contrário".