Neste blog, mais imagens do que palavras...
A fotografia é uma paixão que não requer ser cultivada, tão somente alimentada, pelo que uma imagem vale mais do que mil palavras!

In this blog, more pictures than words ...
The photography is a passion that does not require to be cultivated, nourished solely by that one picture is worth a thousand words!

Seguir este blog

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Há olhares e olhares. Olhares que ficam e vão, olhares que vão e permanecem... Olhares que passam por nós, olhares que passamos por eles...


18 comentários:


  1. Con esas miradas parecen más inteligentes, o amorosas, que mucho de nosotros.
    Bonita foto... y sabrosa después, en el plato.

    Un abrazo

    · LMA · & · CR ·

    ResponderEliminar
  2. Com a docilidade destes animais , Rui, parece que levamos estes olhares na nostalgia da rotinas!
    Sei que que me prendam estes olhares !
    Bela e sugestiva imagem
    Bji

    ResponderEliminar
  3. Tudo calmo no planalto mirandês...
    Por isso tanto gosto de Trás-os-Montes e do Alentejo...
    O cão está a pensar que não se devia ter posto à frente da vaca...

    Um pombal !
    Alguém que crie um Movimento para a preservação dessas peças arquitectónicas !


    Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Fico a olhar para o momento que transmite calma e vida ao ar livre. Olho e revejo nesse cão as parecenças do meu que vive cá em casa. Procuramos por possíveis irmãos que nasceram em Góis. Até agora o da foto foi o único que encontramos. Se souber algo diga-me pf.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Gostei mesmo muuuuuuuuuuuuuito destes olhares!!!!
    A imagem registou na perfeição esse espírito bem bucólico e sereno... aí da região... onde o tempo pára... tal como o conhecemos...
    Espectacular, o enquadramento, da imagem, registando esses olhares atentos e curiosos...
    O cachorro em primeiro plano... é mesmo a cereja em cima do bolo... o toque final...
    Está um show, a imagem!...
    Beijos, Rui! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  6. Caro Rui, tuas palavras na introdução do post são pérolas verdadeiras jogadas aos que apreciam animais, especialmente este olhar doce das vaquinhas...e tem um cão ali, amo cães, tenho um que adotei, o Teimoso. Gosto deste ar bucólico que tua foto nos remete, gosto de tuas fotografias.
    ps, Carinho respeito e abraço.

    ResponderEliminar
  7. Rui

    que tão bem captaste estes olhares.

    foto belíssima cheia de cor e emoção.

    bom fim de semana.

    beijinhos

    :)

    ResponderEliminar
  8. Tierna fotografía.
    Transmite muy bien la excelente complementación que hay entre los animales.
    Un abrazo.
    Ramón

    ResponderEliminar
  9. São estes olhares que nos prendem no pasto transmontano ou alentejano. Meu pai tinha um monte no Alentejo e eu conheço de perto estes olhares. Tinha uma só minha. Era a Carvoeira. Tinha um olhar tão doce que eu chorei quando a levaram para abater. Era linda! Quanta saudade desse tempo. Hoje tenho pena de ter vendido o monte. Mas não se pode chorar pelo leite derramado. A foto está um espectáculo. Parabéns.
    Beijinho e um bom fim de semana que se avizinha com muito frio.

    ResponderEliminar
  10. E aqui esses olhares foram captados com excelência.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  11. Observan atentamente, con la mirada fija en la càmara y es que ellos saben que iban a ser protagonistas de tus fotos. Besos

    ResponderEliminar
  12. Olhares que falam...o cão não está com bons sentimentos.


    Beijos

    ResponderEliminar
  13. Olhares que falam...o cão não está com bons sentimentos.


    Beijos

    ResponderEliminar

  14. ✿⊰⎠
    Essa foto é muito fofa mesmo!!!
    Só o cachorro tem o olhar zangado!

    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    ╰⊰✿❀⊰╮

    ResponderEliminar
  15. y captaste esas miradas justo a tiempo! Realmente linda la toma...
    Beijinhos, feliz fin de semana!

    ResponderEliminar
  16. Uma foto excelente, mas o cãozito não está muito amigável :)
    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  17. E olhares assim registrados, com beleza. Abraço.

    ResponderEliminar