Neste blog, mais imagens do que palavras...
A fotografia é uma paixão que não requer ser cultivada, tão somente alimentada, pelo que uma imagem vale mais do que mil palavras!

In this blog, more pictures than words ...
The photography is a passion that does not require to be cultivated, nourished solely by that one picture is worth a thousand words!

Seguir este blog

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Anta - A aldeia perdida no tempo...

Aldeia de Anta ou Anta de Mazes, pertence à freguesia de Lazarim e dista cerca de 15kms da sede de concelho que é Lamego (Portugal). Esta aldeia não tem habitantes e embora algumas casas permaneçam em razoável estado, servem somente para os pastores guardarem o gado e pouco mais... Nesta aldeia desabitada, as casas são em granito e a maioria dos telhados ainda são de colmo.

47 comentários:

  1. Mais uma vez, porque não me canso de o dizer, lindas!!! :)

    ResponderEliminar
  2. *** Bonsoir Rui ! :o)
    J'aime ces vieilles maisons faites de granit !!!! C'est très beau !!!!
    Merci pour ces belles photos !!!! :
    Bonne soirée Rui ! :o) ***

    ResponderEliminar
  3. Despiden una sabor viejo y antiguo...Por cierto, las tres últimas no se ven.
    Un saludo.

    ResponderEliminar
  4. gran documento. de agradecer por los que nos interesa la arquitectura popular. saludos

    ResponderEliminar
  5. Adoro estas, casas e estas aldeias...e qualquer dia vão desaparecer por completo e isso entristece-me imenso. Ficam-nos os registos fotográficos, como estes teus que, como sempre, estão magníficos.

    1 beijo:)

    ResponderEliminar
  6. super as fotos muito bonitas obrigado por partilhares com nos pois eu conheço pouco de Portugal e contigo tenho visto coisas muito bonitas obrigado Rui bjs

    ResponderEliminar
  7. Que maravilha...!
    Já fui ao Google ver onde era, pois daqui por um mês vou para aquela zona e não quero perder esta maravilha.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  8. Adoro esses lugares assim , tudo feito em pedra. Ótimo para fazer grandes fotografias , assim como as tuas.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Por algum motivo, não estou conseguindo visualizar as fotos. Só aparecem quadros negros com pontos de exclamação dentro[!]. Será que é só comigo que está acontecendo?

    bjks

    ResponderEliminar
  10. si que es una bonita aldea, me gustaria verlas en blanco y negro

    ResponderEliminar
  11. ola rui, everything here looks very interesting.

    beautiful, interesting captures!

    un saludo.

    ResponderEliminar
  12. Fotos impresionantes de uma aldeia perdida no tempo.

    Uma série muito interessante

    http://ventanadefoto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  13. Rui,
    Como alguns eu so vejo um triangulo e um ponto de exclamação no meio. Não fui brindada dessa vez com as suas magníficas imagens.
    Beijokas doces!

    ResponderEliminar
  14. Tenho de ver essa maravilha de perto.
    Adorei cada fotografia.

    ResponderEliminar
  15. Estas pedras contam histórias e se um dia desaparecerem ficam estes teus registos magníficos.
    Maravilha Rui!

    Beijos
    Manu

    ResponderEliminar
  16. Magníficas imagens das casas rurais de outrora em granito cobertas a colmo,que também existem em trás-os-Montes.
    Salientado-se ainda a calçada em pedra da 2ª foto, os balcões da 3ª e as giestas que as ornamentam principalmente na 4ª foto.
    Uma maravilha!!
    Abraço,

    ResponderEliminar
  17. ¡Qué lugar más bonito! Efectivamente parece que se ha parado el tiempo en él. ¿Cómo estaría cuando estaba en su apogeo? Tenía que ser fantástico. Un saludo amigo.

    ResponderEliminar
  18. Que fotos tan increibles, una maravilla.

    un fuerte saludo

    fus

    ResponderEliminar
  19. São fotos de um meio que não se vê todos os dias. Obrigado pela partilha.

    PS: Noto que houve um ligeiro excesso de sharp em todas as fotos. Foi propositado?

    ResponderEliminar
  20. Muito bonito são as suas fotos! Temos aqui em vilas pequenas construções semelhantes.
    Saudações.

    ResponderEliminar
  21. Os pobos abandonados sempre nos deixan grandes imaxes. Estas túas son preciosas. Un abrazo amigo Ruí.

    ResponderEliminar
  22. Bello pueblo con esas casas todas de piedra y las calles tan estrechas,que pena que este desierto y abandonado.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  23. Muito bonitas: as casas e as fotos.

    Alegre Terça Feira Gorda para si, Rui

    ResponderEliminar
  24. Des images magnifiques de maisons d'une autre époque! Superbe endroit!
    Merci pour le partage;o)

    ***
    BIZZZZZZZ et BELLE journée****

    ResponderEliminar
  25. cadê as fotos?!
    eu acho q é só brasileiro q não consegue ver....

    ResponderEliminar
  26. Ruui,
    Também não consigo ver as fotos. =/

    ResponderEliminar
  27. Debe haber algún problema, porque no consigo ver las fotos. Aun así, siempre un placer.

    Saludos

    ResponderEliminar
  28. Excelente trabalho sobre o nosso Património....
    Um abraço

    ResponderEliminar
  29. Hummmm
    Eu tinha vontade de conhecer um lugar assim!!!
    Beijo!

    ResponderEliminar
  30. Beautiful stone buildings! Great pictures.

    ResponderEliminar
  31. Retornei ao teu lindo blog pra serenar meus olhos com as belas imagens que tu postas nele.

    Ainda hei de conhecer pessoalmente essas Aldeias, pois o meu sonho de conhecer Portugal ainda vai se tornar realidade!

    Beijos , poeta da imagem!

    ResponderEliminar
  32. Rui.....lindas e diferentes imagens!!!!
    Que lugar bacana!!

    bj

    ResponderEliminar
  33. Ficar a imaginar as pessoas que viveram nesta aldeia. Quanta históris! Tenha um dia abençoado! Bj

    ResponderEliminar
  34. Como sempre grandes olhares, nao so fotograficos mas sempre informativos e com muito conteudo!
    gostei destes registos da aldeia, pode se dizer que está mesmo muito parada! boas texturas :)

    ResponderEliminar
  35. Estas aldeias estão cheias de histórias, adoro.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  36. Um lugar místico Rui
    Já havia visto fotos em outro blog de uma amiga e achei fabuloso, visto assim mais em close é de imensa beleza.
    Uma aldeia desabitada... parece fábula!
    Maravilha de olhar , que bom ter voce aqui pra trazer fotografias surpreendentes.
    deixo um abraço

    ResponderEliminar
  37. Sólidas, resistentes ao tempo, às efemerides... Quem sabe o retrato da sua gente? Lindas fotos, Rui (o que já é lugar-comum)!

    ;)

    ResponderEliminar
  38. Nesta viagem da vida, em que o destino tem trilhos cruzados,
    Navegamos por lugares mágicos
    Enquanto a noite cai, em tardes frias, em noites nubladas.
    Encontramos paraísos perdidos, em recantos corriqueiros
    Pedaços de memória tatuados
    Em caminhos palmilhados, velhas histórias, velhos mosteiros.!
    Suavemente ouço o silencio…
    O crepúsculo acompanha-me.
    Apenas pergunto: Que força é esta que me leva sem destino
    Escrevendo rabiscos, utilizando as letras, preenchendo velhos pergaminhos?
    A resposta é simples…trá-la a brisa do ar…
    As guerras são para ser vencidas, as vidas vividas
    E os sonhos para libertar…

    ResponderEliminar
  39. Rui, Suas fotografias são realmente lindas!!!
    Que cultura! Adorei as fotos, achei-as muito fortes, verdadeiras e simples!
    Até Mais*

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderEliminar
  40. Um lugar que gostaria de conhecer, de caminhar por aí.

    E as fotos muito bonitas, sempre.

    ResponderEliminar
  41. Olá Rui, esta é a primeira vez que visito tua pagina e já estou encantado, tuas fotografia são belíssimas e cada uma delas parece ter uma área impossível de ser descrita... escolhi comentar neste post ao invés de comentar no mais recente, pois este foi o que me chamou mais a atenção, fiquei por alguns minutos contemplando cada uma das imagens e senti como se elas tivessem me feito experimentar ao menos por alguns instantes a beleza e poética do local fotografado... Parabéns!

    ResponderEliminar
  42. Vida de pedras... lindo!!!

    Bom final de semana Rui!

    ResponderEliminar
  43. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  44. ahaha, eu sou de mazes, vou a anta quando quero...
    O pior são os turistas, não respeitam a privacidade de ninguém.

    ResponderEliminar
  45. Documentos em imagem para serem conservados para Memória futura.
    Parabéns, Rui.


    Abraços



    SOL

    ResponderEliminar