Neste blog, mais imagens do que palavras...
A fotografia é uma paixão que não requer ser cultivada, tão somente alimentada, pelo que uma imagem vale mais do que mil palavras!

In this blog, more pictures than words ...
The photography is a passion that does not require to be cultivated, nourished solely by that one picture is worth a thousand words!

Seguir este blog

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

A NOITE CHEGOU E A NEVE CONTINUOU...


A CAMINHO DO ESPUMANTE FRIO...

LAMEGO COM NEVE DE OUTONO...



quarta-feira, 24 de novembro de 2010

CAPELA DE SÃO PEDRO DE BALSEMÃO - LAMEGO

A Capela de São Pedro de Balsemão, Monumento Nacional, constitui um dos raros exemplos de arquitectura religiosa altimedieval actualmente conservados em território Português. É um pequeno Templo mas com imenso valor arquitectónico e arqueológico para explorar e que fascina mesmo quem não seja grande apreciador destas áreas. Fica situada a cerca de 3 Kms do bairro da Ponte – Lamego, construída durante a época Visigótica do Rei Sisebuto que chegou a cunhar moeda em Lamego - Séc. VII (há também quem aponte a data de 572 contudo não consegui obter dados comprovativos), de acordo com alguns historiadores, é a capela mais antiga de Portugal e a segunda da península Ibérica. Ao longo dos séculos a capela sofreu várias alterações com obras de remodelação e que alteraram a sua feição primitiva. Na actual entrada principal e por cima desta, encontram-se três escudos, ladeada por mais um e abaixo deste, uma epígrafe romana, igualmente incrustada na parede onde consta:
“I. CLAUDIO CAESARE GERMA. PONTI. MAX. TRIBU. POTEST. TRI N. P. E. CONS. TER. MAX. AUG.”
(constituiu uma memória ao Imperador Cláudio Germano, cônsul pela terceira vez) No seu interior, apresenta três naves com capela-mor, sendo a central mais alta e estando separada das outras através de três arcos cada uma, suportados por colunas com capitéis coríntios.
A capela-mor onde se encontra a imagem de São Pedro é rectangular, separada daquelas por um arco Triunfal em forma de ferradura.
Uma das peças notáveis que este Templo apresenta, encontra-se na nave central: O túmulo do bispo D. Afonso Pires (século XIV) que tem esculpido numa das laterais a ceia de Cristo e na outra a Crucificação também de Cristo. Num dos topos encontra-se esculpido a coroação de Nossa Senhora. D. Afonso Pires nasceu em Lamego e foi Bispo do Porto entre 1358 e 1372. Faleceu na Régua. Numa lateral do arco triunfal de acesso à capela-mor, encontra-se uma pedra que facilmente se diferencia das outras com a seguinte inscrição:
"Hic jacet domus Alfon
So Episcopus Portugalensis qui fecit
Et conservauit ecclesiam istam et
Visitavit sepulcrum Domini
Et basilicas Apostolorum
Petri et Pauli et de
Cezit in era MCCCC"

“Aqui jaz D. Afonso, Bispo do Porto, o qual fez e conservou esta igreja e visitou o sepulcro do Senhor, e as basílicas de S. Pedro e S. Paulo. Morreu na era de 1400”. Outra peça notável encontra-se no altar de uma das naves laterais (entrada norte): Nossa Senhora do Ó (escultura encomendada por D. Afonso em pedra ançã que apresenta Nossa Senhora no seu estado de gravidez, do século XIV). Na outra nave (entrada sul), encontra-se colocado no altar Cristo na cruz. (Ver fotos mais abaixo no slide)
O pavimento encontra-se em grande parte ocupado por sepulturas rasas. Nos espaços livres podem ser observadas faixas de cantaria que formam rectângulos preenchidos por um empedrado de seixos do rio rolados em tons de branco e azul, que compõem desenhos geométricos. O tecto da nave central e capela-mor é de madeira em forma de caixotões pintados. Este Templo tem muito mais para descobrir, mas o melhor é uma visita ao local onde com a preciosa ajuda da responsável, D. Maria dos Prazeres poderão obter mais informações. Horário de visitas: Período de Inverno das 9h30m às 12h e 30m e das 14h às 17h30m. Período de Verão: das 10h às 12h 30m e das 14h às 18h. Encontra-se encerrado às Segundas todo dia, Terças de manhã, no 3º fim-de-semana de cada mês e aos feriados.
Entretanto, deixem a porta abrir e apreciem o slide de fotos que apresento!


terça-feira, 23 de novembro de 2010

AS CASTANHAS DO SR. ANTÓNIO E A SUA "GERINGONÇA"

Quentes e boas, assim podem ser denominadas as castanhas do Senhor António Cardoso que ao longo de grande parte do ano as assa e vende a 1€ dúzia na sua conhecida "Famel Mirage 75" com mais de 30 anos, somente a parte do assador não tem o mesmo tempo de existência! O Sr. António é da Granja Nova e faz o trajecto até Lamego há mais de 18 anos.

ANTES QUE O CÉU NOS CAIA EM CIMA, VIREMOS O MUNDO AO CONTRÁRIO!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

"NÃO HAVERÁ AMANHÃ" APRESENTAÇÃO DO LIVRO DE MAGALHÃES PINTO

Ontem, dia 16 de Novembro de 2010, decorreu na Fundação Eng. António de Almeida no Porto, a apresentação do mais recente livro do escritor Dr. Magalhães Pinto, “NÃO HAVERÁ AMANHÔ.
A fotografia da capa deste livro é de minha autoria. O que posso dizer, muito me enche de orgulho, pois foi uma fotografia publicada neste blog em Agosto último, que chamou à atenção do caríssimo amigo Dr. Magalhães Pinto, que fez questão de relatar a uma vasta plateia, da qual constavam várias individualidades das diferentes áreas da vida pública.
Efectivamente, tal como menciono na parte inicial deste blog, o objectivo principal é de que sejam mais imagens que palavras, mas pela forma como fui recebido e tratado na apresentação do livro, não podia deixar de publicamente manifestar um profundo agradecimento ao Dr. Magalhães Pinto, como também, ao Dr. Carlos Magno, autor do prefácio do livro e a quem coube as honras de apresentação deste Romance, o qual vincou também de forma intensa e elogiosa a fotografia de minha autoria. Estendo ainda, este agradecimento, ao editor Dr. Baptista Lopes assim como, a todos que em geral no final da apresentação, me felicitaram.
A todos o meu muito OBRIGADO pelo carinho dispensado.
Deixo um conselho para que aproveitem bem a leitura deste belo romance pois certamente não darão o tempo por perdido. A acção decorre no Douro num ambiente político.

ÂNCORA EDITORA - Autor: Magalhães Pinto - Prefácio: Carlos Magno - Capa: Ana Rita Carvalho - Foto da Capa: Rui Pires – Lamego - Edição nº 16027 - Depósito Legal nº 318509/10 - Pré-impressão: Carlos Antunes- Impressão e acabamento: Multitipo – Artes Gráficas, Lda. - ISBN 978-972-780-297-5 O EVENTO TEVE INÍCIO COM A ORQUESTRA E CORO MI ALLEGRO (Foto em cima)

Da esquerda para a direita: Dr. Carlos Magno, Dr. Magalhães Pinto e Dr. Baptista Lopes

Livros já editados pelo Dr. Magalhães Pinto:
A DÚVIDA – Contra-Regra – 1994 - A FEIRA DO SUCESSO – Edição do autor – 1995 - A OPA – Vida Económica – 1996 -O MEU PRIMO CALISTO – Vida Económica – 1999 -BELMIRO, HISTÓRIA DE UMA VIDA – Âncora Editora e Círculo dos Leitores – 2001 - RODRIGO LEITE, O HOMEM E A OBRA – Âncora Editora – 2003 - OS HERÓIS E O MEDO – Âncora Editora - 2005
... a foto!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Medronhos...

Sugestão para fazer Licor de Medronhos
Ingredientes: 1 litro de aguardente, 1 Kg de medronhos, 500 grs. de açúcar, 250 ml. de água.
Preparação:
1. Juntar a aguardente com os medronhos.
2. Entretanto, levar a ferver, durante 2 a 3 minutos, o açúcar misturado com 250 ml. de água e, findo aquele tempo, deixar arrefecer.
3. Por fim, juntar esta calda ao preparado anterior e deixar macerar durante 6 meses.
4. Após esse tempo, coar o licor e engarrafar.